Conto Erótico - Shoshana, a gênia dos vibros. Imagem criada através de IA, cena de um quarto com uma mulher fantasiada de gênia cobrindo seu rosto por um véu, sendo assistida por outra mulher vestindo um moletom.

Conto Erótico - Shoshana, a Gênia dos Vibros

E vamos de faxina né? É um trabalho que eu evito o máximo que eu posso, mas um dia a conta chega. Abri meu vinho, porque não sou obrigada a faxinar de bico seco, e fui organizar meu guarda-roupa.

Era roupa pra doar, era bolsa que eu não usava mais, era poeira pra todo lado. E, no fundo de uma gaveta, encontrei meu vibro preferido, um sugador lindão, que teve uma vida longa e feliz antes de falecer depois de muuuuuito ser usado, sentei na cama e passei as mãos nele com saudade.

— Tão lindinho, pena que faleceu, mas teve uma vida longa e feliz. Queria poder te usar mais uma vez. — vi uma mancha nele, peguei um paninho para passar, eu tinha uma memória afetiva com ele, não ia deixar de qualquer jeito.

Esfreguei o pano, limpando e de repente ele fez uma fumacinha pelo bocal e se materializou uma linda mulher dentro do meu quarto. Usava calça de tecido fino, top e um sapatinho engraçadinho com a ponta virada. A pele dela reluzia, como asas de borboleta. Ela era lindíssima, uma obra de arte que deveria estar no museu para ser aplaudida. Não disse que ia bater palmas com as mãos.

— Oxe, quem é você? De onde você saiu, mulher? — perguntei levantando da cama e indo em direção à porta, desconfiada.

— Eu sou Shoshana, a gênia dos vibradores. E quando uma grande gostosa, ariana do terceiro decanato, pede a um vibro falecido para usar ele de novo enquanto Mercúrio está retrógrado, eu apareço para realizar o desejo dela.

Shoshana estalou os dedos e o vibro ganhou vida na minha mão, fazendo aquele barulhinho conhecido.

— Uhullll! Hoje é meu dia de sorte. — falei ligando e desligando o sugador.

— Uma feliz conjuntura astral. E agora que realizei seu desejo, vou embora.

— Ei, mas não são três desejos? — perguntei.

— É que eu não tenho a mesma verba da Disney, se dê por satisfeita com um.

— E se meu pedido não precisar de dinheiro? — perguntei bem malandra.

— Aí posso pensar, o que mais você deseja?

— Você. — falei.

— É o que, minha filha? Eu? Explica isso direito, vou consultar o RH. Se bem que agora que sou PJ tenho que resolver tudo sozinha mesmo… — ela ponderou. — Vai, explica aí.

— É que você me encantou e então eu quero deitar aqui, óh! — falei batendo na cama — e quero que você me faça gozar com o sugador.

— Hummmm . — ela falou olhando para mim e para a cama.  — Não posso negar que a xana da Shoshana aplaudiu essa grande gostosa que você é, não é um negócio ruim esse não, hein. Ok, vou realizar esse segundo desejo. Pode se deitar aí e ficar quietinha.

Obedeci e ela ondulando como uma dançarina de ventre fez sua calça e seu top caírem no chão, ficando só com os sapatinhos de gênia. A xana da Shoshana era hipnotizante.

Shoshana se aproximou de mim e tirou minha roupa, os peitos balançando na minha cara e eu aproveitei para mamar. Ela tinha gosto de ameixa e esfregou os peitos na minha cara, me deixando com tesão enquanto passava os dedos no meu grelo.

— Hummm meladinha, Ma. — ela falou me dedilhando melhor que Mozart com seu piano.

— Como você sabe meu nome? — perguntei.

— Eu sei tudo. — ela disse subindo em mim, com a shoshana dela abertona na minha cara. Ela cruzou os pés na minha nuca e puxou a minha nuca me dando uma shoshanada na cara e começamos um meia nove genial. Como mágica, eu sentia a língua dela em mim ao mesmo tempo que ouvia a voz dela.

— Isso, Má. Lambe a xana da Shoshana. — e eu obedeci feliz. Era deliciosa e molhadinha e mesmo eu estando vendo o vibro ao meu lado, senti ele no meu grelo, sugando e pulsando. Me retorci.

— Annnn que delícia. — falei enfiando dois dedos dentro dela e sentindo ela quente e úmida.

— Põe mais um dedinho, vai. Minha caverna gosta de ser explorada. — Shoshana me disse eu coloquei mais um dedo. — Ahhhh que delícia, eu gosto assim. — ela disse rebolando e eu continuava ouvindo ela falar enquanto me chupava. Aquela chupada que era "engual" o sugador, era loucura, mas que loucura deliciosa.

Senti outra língua, agora no meu cuzinho, e essa língua entrava muito fundo, me fazendo ir à beira do gozo e voltar.

— Ai, caralho. — falei e ela continuava falando e chupando, chupando e sugando.

— Gosto, mas prefiro uma xana. — ela respondeu e eu senti o gozo vindo, rápido, intenso e ela percebeu — isso… goza, gostosa.

E eu gozei e ela não parou nem para respirar. Num estalar de dedos estava encaixada em mim, grelo com grelo e começou a rebolar, A rebolada também sugava, a mulher me sugava por todas as partes e eu tremia com a intensidade, sabia que ia gozar de novo.

— Annnn annnn annnn — eu gemia sentindo ela sobre mim.

— Xana com xana é muito bacana. — ela cantarolava, me fodendo e gemendo. Ela conseguia fazer muitas coisas ao mesmo tempo, e quando gozei de novo, me senti mole, como macarrão que se bote em uma panela de água fervendo.

— Vou gozar, vou gozar. — disse sentindo os espasmos do gozo no meu ventre, explodindo deliciosamente, o corpo todo vibrando de prazer.

— Vou gozar, vou gozar. — Shoshana avisou e eu senti ela tremendo.

Tremendo, vibrando sem parar. Ela não saía de cima de mim e tremia, tremia e então abri os olhos, despertando, meu celular tocava, era uma amiga me ligando. Eu estava na cama, sozinha. Tinha cochilado com o celular na mão.

— Oi amiga. — atendi sonolenta.

— Terminou a faxina, vamos almoçar fora? — ela perguntou animada.

— Bora. Não vai render mesmo. — desliguei e peguei o sugador que tinha limpado, passei o pano, mas claro que nenhuma gênia tesuda apareceu.

Joguei ele na cama de qualquer jeito para ir pro banho e quando entrei ouvi o ruído característico dele quando funcionava. Voltei pro quarto e ao lado dele havia uma borboleta cujas asas mudaram de cor no sol. Sorri, desliguei ele e guardei.

Sei lá o que eu tinha tomado, mas da próxima vez ia pedir dose dupla.

Texto por: Madame Te

Que tal seguir o nosso podcast e receber notificações a cada nova publicação? Assine o nosso canal no ITunes ou Google Play, é grátis! Clique no ícone abaixo para assinar.

 


Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.


vibradores pantynova

"ORGASMOS INFINITOS"

"Descobri novas zonas de prazer! Eu pensei que eu não fosse parar nunca de gozar." - Raquel L.

ver coleção